Diocese de Paranaguá determina que missas sejam realizadas sem a presença de fieis nas igrejas de Paranaguá

Seguindo  as orientações  de prevenção  ao Novo coronavírus, o bispo Dom Edmar Peron estabeleceu medidas cumpridas  em  todas as igrejas pertencentes a Diocese de Paranaguá .

De 18 de março até o dia 02 de abril:

As missas serão celebradas pelos padres todos os dias, em favor de suas comunidades, mas sem a participação dos fiéis. Cada Paróquia, bem como os Santuários e a Reitoria, providencie o modo de transmitir a missa e a pregação diária para alimento espiritual dos fiéis. Vivamos este tempo em comunhão com as milhares de pessoas que não podem participar normalmente da sagrada comunhão.

Todos os dias, às 20h, será transmitida a missa presidida pelo Bispo, desde a capela da casa episcopal, pelo Facebook da Diocese. Além disso, as igrejas permanecerão abertas, limpas e arejadas para que os fiéis que desejarem possam entrar e fazer sua oração pessoal, sem permanecer, no entanto, por muito tempo e evitando a aglomeração de pessoas.

Neste período, todos os fiéis da Diocese estão desobrigados do cumprimento do preceito de participar da missa aos Domingos e dias de Festa (Código de Direito Canônico, cân. 87).

Sejam canceladas as Confissões previstas no calendário quaresmal dos “mutirões de confissão”. É prudente aguardar para confessar-se posteriormente, evitando deste modo, expor ao contágio tanto a pessoa do Padre quanto a do fiel.

Em caso de necessidade, o padre – tomadas todas as medidas de proteção e higiene – atenderá a confissão do fiel; se for preciso, dará também a Unção dos Enfermos e a Sagrada Eucaristia.

Os encontros de catequese ficarão suspensos, obedecendo à normativa civil quanto ao fechamento das escolas. Contudo, os adultos ou outra pessoa da família, ajude o catequisando a aprofundar a sua fé e a rezar.

Igualmente devem ser suspensos: as novenas e os tríduos; os encontros das pastorais, dos movimentos eclesiais e serviços; as promoções para ajudar a comunidade a se manter economicamente (festas, cafés, jantares e outras); as confraternizações de grupos eclesiais. Em espírito de corresponsabilidade eclesial, exortamos os fiéis a manterem, porém, as colaborações econômicas com as comunidades, pois as mesmas deverão continuar honrando suas despesas mensais e, para algumas, o pagamento de dívidas.

As secretarias paroquiais e dos santuários permanecerão abertas, funcionando conforme a organização de cada Comunidade e respeitando-se as medidas de higiene e cuidados necessários para não transmitir o vírus às pessoas que nelas estiverem trabalhando.

Quanto aos Casamentos: os noivos deverão conversar com o Padre sobre o modo como poderão ser realizados, considerando o que está dito no Decreto 4230, do senhor governador do Estado do Paraná, que limita em 50 pessoas, o número dos participantes de um evento; os noivos poderão, inclusive, transferir a data de sua celebração.

 Neste tempo, além do terço, manifestemos nossa confiança em Nossa Senhora, rezando, se possível várias vezes ao dia, essa antiga oração: “À vossa proteção recorremos, Santa Mãe de Deus; não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita. Amém.”

Peço-lhes, irmãos e irmãs, em comunhão com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, “que essas orientações sejam acolhidas como uma contribuição, em vista do bem de todos. Elas requerem ser acompanhadas de muita oração elevando nossos corações ao Deus da vida, no acolhimento de sua Palavra e por uma vivência de renúncias neste tempo quaresmal. Em momentos difíceis e delicados como este, mais fortes devem ser nossa fé, esperança e união”.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *