IAP inicia instalação de trapiches flutuantes na Ilha do Mel

Foto: Reprodução / Facebook IAP.

Reclamações contínuas em torno das condições precárias dos trapiches da Ilha do Mel, em Paranaguá, que são responsabilidade do Governo do Estado, através do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), são feitas por turistas e moradores na localidade. Entretanto, de acordo com o Estado, obras de reparos e melhorias das estruturas existentes em Encantadas e Nova Brasília, estão sendo feitas pela empresa Portos do Paraná e, enquanto não são entregues, trapiches flutuantes estão sendo instalados pelo IAP na localidade com foco na temporada de verão 2019-2020.

 “O órgão já iniciou a instalação dos trapiches flutuantes em Brasília e Encantadas. Em breve poderá ser utilizado não só para atender a necessidades em razão da situação em que se encontra os outros trapiches, mas também para dar apoio na temporada de verão e enquanto estiverem sendo realizadas as obras dos novos trapiches pela APPA afirma a assessoria do IAP. Nenhum prazo foi divulgado para conclusão dos novos trapiches e dos provisórios.  “A contratação inclui o fornecimento de todo o material, mão de obra, equipamentos e ferramentas, além da destinação final dos materiais que não forem reaproveitados na obra”, explica a explica a assessoria do Governo do Estado.

“As reformas fazem parte do compromisso assumido como uma das condicionantes do Ibama para a emissão da Licença de Instalação da dragagem de aprofundamento executada em 2017”, explica a assessoria do Estado, destacando o compromisso firmado pela Portos do Paraná.

ESTRUTURA DOS NOVOS TRAPICHES – Trapiches flutuantes serão utilizados para atender demanda atual e para apoio na temporada de verão 2019-2020  “O Governo do Estado exigiu o uso de melhor material para durabilidade e resistência das estruturas. Além disso, exigiu luminárias de led com com baterias recarregadas por painéis fotovoltaicos; rampas com corrimãos para acessibilidade; que os trapiches de concreto sejam conectados a píeres flutuantes interligados por uma rampa articulada, que se movimente de acordo com o mar; lixeiras para separação correta de resíduos; bancos de espera; proteção lateral para segurança; e cobertura”, explica a assessoria.

Segundo o governo estadual, os trapiches fazem parte de um conjunto de 14 estruturas que terão projetos custeados pela empresa Portos do Paraná, nove serão reformadas e cinco serão construídas. “Serão reformados os os trapiches nas comunidades de Amparo, Europinha, Eufrasina, Ilha do Mel (Brasília e Encantadas), Ilha do Teixeira, Piaçaguera, Rocio e Vila Maciel. Novas estruturas serão construídas na Ilha dos Valadares (um no mar de fora e outro próximo à passarela), em Pontal do Sul (Vila dos Pescadores) e em Antonina (na Ponta da Pita e no Portinho)”, explica a assessoria.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *