Paranaguá terá Dia D de Vacinação contra o sarampo neste sábado (19)

Foto: Reprodução.

Prefeitura de Paranaguá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Prevenção (Semsap), realiza o Dia D de Vacinação contra o sarampo no município, fazendo parte da intensificação da campanha na data em questão, determinada pelo Ministério da Saúde (MS) em todo o Brasil. Segundo o município, todas as 21 unidades básicas de saúde de Paranaguá estarão de portas abertas durante todo o dia, das 8h às 17h, para imunizar crianças de seis meses a cinco anos de idade incompletos que fazem parte do público-alvo da campanha nesta primeira etapa. 

A secretária municipal de Saúde e Prevenção, Ligia Regina de Campos Cordeiro, afirma que a prefeitura está preocupada com o crescente avanço do sarampo no Paraná. “Não podemos permitir que essa doença volte para nossa cidade. Temos uma forma eficaz e segura de proteger nossa população com essa vacina.

Segundo a assessoria do MS, a meta é vacinar 2,6 milhões de crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões de adultos. “Para viabilizar a ação, o Ministério da Saúde garantiu a maior compra de vacinas contra o sarampo dos últimos 10 anos. Ao todo, 60,2 milhões de doses da tríplice viral foram adquiridas para garantir o combate à doença nos municípios”, finaliza.

VINDA DO SECRETÁRIO – O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, virá a Paranaguá acompanhar o andamento da campanha de vacinação contra o sarampo amanhã sexta-feira, 18, às 9h30, na unidade de Saúde do Leblon.

Do início do ano até agora já foram vacinadas 5.821 pessoas contra o sarampo em Paranaguá. Deste total foram aplicadas 487 doses somente no mês de outubro, após início da campanha determinada pelo Ministério da Saúde, tendo em vista o crescente número de casos confirmados da doença não só em São Paulo, mas em outros estados, incluindo o Paraná.

Aproveitando o fluxo das mamães também serão oferecidas coletas de exame preventivo, exames clínicos de mama e marcação de mamografias, dentro da programação do Outubro Rosa. Em todas as unidades de saúde.

Neste caso, os profissionais vão fazer o agendamento somente para mulheres com idade entre 50 e 69 anos, que possuam parente em primeiro grau que está ou já teve câncer e, ainda, que apresente qualquer alteração (com solicitação médica).

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *